, 11/10/2017

Outubro Rosa: atividades para a prevenção do câncer de mama

A prática de atividades físicas e de seguir uma dieta equilibrada trazem além da estética e do bem-estar, inúmeros benefícios para a saúde do corpo e da mente. Prevenir doenças e perceber uma melhora na qualidade de vida podem vir de uma simples caminhada no começo do dia.
Embora sejam cada vez mais abordadas as vantagens e a importância de adotar um estilo de vida saudável, muitas pessoas ainda ignoram os fatos: a má alimentação e o sedentarismo também são fatores de risco para o desenvolvimento de diversas doenças, entre elas, o câncer.
Caso essas práticas fossem levadas ainda mais a sério, especialmente pelas mulheres, inúmeros casos de câncer de mama poderiam ser prevenidos. Aqui na Swimex nos preocupamos com a saúde de toda a nossa família, e por isso, nossos professores e nutricionistas prepararam algumas dicas especiais para quem está encarando este momento difícil.
Segundo a professora de musculação Isabela Lima Mathias, a prática de atividades físicas pode ser um meio essencial para minimizar os efeitos colaterais dos tratamentos de câncer. Isso porque essas pacientes desenvolvem um quadro de catabolismo intenso, que pode resultar em caquexia – ou seja, um extremo enfraquecimento -, fadiga intensa, entre outras complicações.
Tratando-se especificamente da fadiga resultante do tratamento quimioterápico, estudos encontraram diminuições dos seus níveis em pacientes que se exercitaram durante e após o tratamento.
Programas de treinamento de exercícios físicos que incluem tanto componentes anaeróbicos quanto aeróbicos deveriam fazer parte integral do estilo de vida das pessoas que estão em busca da cura.
O recomendado para essas mulheres que estão em tratamento são exercícios que envolvem grandes grupos musculares, como caminhar, pedalar e treinamento de força – mas evitando realizar exercícios para peitoral e atividades de alta intensidade. De acordo com Isabela, de três a cinco vezes na semana, entre vinte e trinta minutos contínuos ou múltiplas sessões intermitentes mais curtas e intensidade moderada são suficientes.
Além dos exercícios, é fundamental ter uma dieta equilibrada. A nossa nutricionista Juliana Molina recomenda o consumo constante de alimentos naturais e frescos. Uma alimentação alcalina, rica em frutas e hortaliças, sem excesso de carne, embutidos, açúcar, farinha refinada e leite/derivados é a grande ferramenta preventiva do câncer de mama. O cuidado com a alimentação garante um ambiente metabólico mais favorável, pois estimula o sistema de defesa natural, enfraquecendo a doença.
Segundo a especialista, algumas pesquisas também têm mostrado resultados interessantes quanto ao uso de suplementos de vitamina D e ômega 3 no tratamento da doença.
Claro que, cada caso é um caso, por isso para cada paciente deve-se levar em consideração as especificidades de seu tratamento, bem como suas condições clínicas, sempre procurando profissionais adequados para estabelecer programas específicos e individualizados.
Além desses cuidados, fazer o autoexame é muito importante para perceber qualquer alterações nas mamas. O exame pode ser feito em frente ao espelho, em pé ou deitada e não leva mais do que 5 minutos!
Quanto antes for descoberta a doença, maiores são as chances de sua cura. Fique atenta aos sinais do seu corpo e cuide de você!
Nossa equipe está a disposição com profissionais especializados para dar todo o suporte necessário para ajudá-las a cuidar da saúde.