Não importa o tamanho do nosso objetivo e do nosso planejamento, todo mundo que traçou uma meta e começou a trabalhar nela teve aquele dia que não estava a fim, que sentiu aquela vontade de sentar no sofá e deixar pra lá, teve aquele pensamento grudento que diz: “Mas não tem problema faltar só hoje, vai ter tanto tempo pra recuperar”. É nessas vezes que nós, esportistas, seres auto-suficientes, fortes, seguros, inquebráveis (e às vezes exagerados nas auto-descrições) precisamos dar o braço a torcer e reconhecer o poder da companhia!
Muitas vezes ficamos focados apenas no nosso treino, na nossa evolução e objetivos que subestimamos o poder que as pessoas têm de influenciar e motivar o nosso dia a dia. Por mais que a gente não admita, a gente faz sim as coisas pelos outros,  quem é competitivo treina para ganhar, mas se não fosse o seu adversário de nada adiantaria, para haver uma competição é preciso pelo menos de duas pessoas fazendo a mesma coisa sob as mesmas regras. Para aqueles que afirmam treinar apenas para superar os próprios limites, a influência de terceiros é fundamental, pois por mais que o maromba lá da academia seja durão e fale que não está nem aí ele quer sim o reconhecimento das pessoas que ama (ou que vai vir a amar). A companhia está presente em tudo que fazemos, de forma presencial ou não.
Abrir um dia da sua semana para fazer treinos acompanhado é muito saudável e pode se tornar uma válvula de escape super positiva. Até redes sociais como o Strava podem auxiliar muito quem tem dificuldade em encontrar parceiros de treino, porque quando estamos repartindo um mesmo caminho, aumentamos as chances de chegar bem ao destino.
Pense com carinho em dividir o aparelho na academia com aquele chapa que treina no mesmo horário que você, entre na corrida de alguém ou convide seus amigos para um treinão, chame a sua namorada(o) para uma corrida. É repartindo sonhos que construímos lindas realidades, você vai se surpreender com o poder da companhia. Bons treinos a todos!

Comentários