Uma das maiores paixões na vida da Daniela era praticar atividades físicas. Atleta amadora de Triathlon, ela chegava a treinar durante várias horas, todos os dias da semana. O esporte tinha um papel fundamental em sua rotina e mesmo contando com uma equipe especializada para orienta-la em seus treinos, ela preferia seguir suas próprias preferências. Mas esse excesso constante de atividades despertou nela uma série de dores no corpo, diagnosticada como fibromialgia.

Mas o que ela (e ninguém) esperava é que esse problema iria se agravar de forma rápida. Além de uma forte dor em sua perna direita, Dani percebeu que não conseguia exercer forças com o membro inferior; com o tempo, ela precisou de ajuda de muletas para executar pequenas ações do seu cotidiano e após o terceiro mês, foi preciso recorrer a uma cadeira de rodas para conseguir se locomover. Andar e sentar, tarefas simples e constantes, tornaram-se movimentos dolorosos para ela.

Ao procurar ajuda médica, ela descobriu que parte do problema foi causado pelos seus treinamentos em excesso e a solução para ameniza-lo era tomar remédios e morfina em grandes quantidades. Mas mesmo assim, seu quadro ficava ainda mais crítico: seu médico estava preocupado que ela não aguentasse a constante aplicação de grandes dosagens de medicamentos, mas em contrapartida, sem eles, as dores eram insuportáveis.

Neste momento difícil, Dani recuperou suas forças e tomou uma decisão importante: deixou de tomar os remédios para buscar outras alternativas que pudessem trazer novos resultados para sua recuperação. “Eu queria deixar de ser paciente e passei a ser agente da minha própria vida”, ela conta.

Na busca pela transformação, ela procurou por locais que proporcionassem o melhor tratamento para seu caso e se deparou com a Swimex. Aqui, Dani passou a se dedicar em novas atividades, como o pilates e a hidroginástica. Dessa vez, ela entendeu a importância de ter um ritmo adequado de treinos e passou a seguir a risca as orientações dos nossos profissionais!

Foi na aula de Kangoo dada pela professora Renatinha que a Dani se sentiu acolhida e pronta para superar seus problemas. Equilibrando as atividades e dietas exclusivas, hoje ela segue sua vida normalmente e diz que aprendeu a ser feliz com o que é.

Hoje ela conta com orgulho sua história de superação. Após ter passado por todos esses obstáculos, Dani entendeu que é preciso saber respeitar seus limites e que mesmo as atividades físicas terem sido as responsáveis por causar os problemas que enfrentou, foram elas que também ajudaram a superá-los.

Comentários