, 08/08/2017

Mitos e verdades sobre o Colesterol

O tema “Colesterol Alterado” tem várias faces. Nesse texto, quero abordar o lado que julgo ter mais evidências com credibilidade.
Para começar, o maior equívoco está em achar que a elevação do Colesterol está relacionada ao excesso de gordura nos alimentos. Nosso Colesterol é formado por carboidratos, e não gorduras.
A verdadeira causa de doenças cardíacas é a inflamação. Sem ela em nosso corpo, não há nenhuma maneira que faça com que o colesterol se acumule nas paredes dos vasos sanguíneos e cause doenças cardíacas e derrames, permitindo ao colesterol se movimentar livremente como a natureza determina.
A inflamação aguda é benéfica por ser uma defesa do organismo, o problema ocorre quando ela se torna crônica, que acontece quando nos expomos de forma repetida a carboidratos altamente processados (açúcar, farinha, e todos os produtos industrializados feitos a partir deles) e ao excesso de óleos ômega 6 (vegetais como canola, soja, milho e girassol, encontrados também em muitos alimentos processados).
O colesterol é essencial à vida, pois é a partir dele que ocorre toda síntese de hormônios sexuais no corpo, sendo indispensável para a síntese de vitamina D, além de ser importante para funções como absorção do cálcio e produção de mielina (tecido cerebral).
Mitos se formam devido à falta de estudo, conflito de interesses e a própria indústria farmacêutica que investe bilhões para desenvolvimento de drogas que possam ser patenteadas e levadas aos pacientes por meios “idôneos”.
O assunto é muito longo e com vários desdobramentos. Esses parágrafos foram apenas uma pincelada para encorajar a procura por boas leituras e por uma medicina holística, que tem como objetivo tratar a causa e não somente as consequências.